Participe!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Seminário Manuel Querino

 Recomendo participação no Seminário Manuel Querino, intelectual negro baiano. O seminário é tudo de bom e a programação deste ano está excelente... Uma boa oportunidade para conhecer um pouco mais de nossa história. Aproveito a oportunidade para parabenizar Jaime Nascimento e o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia pela relevante iniciativa!


segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Na Livraria Cultura - Salvador...

A FACESA NA LIVRARIA CULTURA... AGENDE-SE!
No dia 25 de novembro a Faculdade Evangélica de Salvador (FACESA) estará refletindo com educadores, estudantes e gestores em educação e música a respeito da importância do ensino de música na educação básica. Este evento é uma das iniciativas para a divulgação do VII EEDUFACESA.
A referida reflexão acontecerá por meio de Mesa redonda e contará com apresentação musical.

Local: Livraria Cultura - Salvador Shopping
Horário: 18 às 20 horas.
Aguardamos todos você por lá!

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

O uso das tecnologias inteligentes na educação matemática

Pensando em oportunizar um ambiente em que o estudante possa ter acesso a experiências significativas em educação matemática com a mediação da tecnologia, o educador William Santos criou o Reforço Virtual de Matemática (RVM). O RVM é um site destinado a estudantes com dificuldades de aprendizagem em Matemática e para aqueles que estão precisando de um suporte na disciplina. Neste site, disponibiliza vários aplicativos, vídeo-aulas, materiais virtuais e outros utilitários que potencializam o ensino da Matemática. Além disso, no site o estudante pode tirar suas dúvidas pelo chat ou até mesmo fazer aulas particulares virtuais por meio de webconferência com suporte de áudio, vídeo e chat.
De acordo com William Santos, o estudante de ensino fundamental, médio e superior, que está estudando para o vestibular ou para concursos, pode encontrar um suporte especializado nesse site.

William Santos é Licenciado em Matemática, especialista em metodologia do ensino da Matemática. Trabalhou no desenvolvimento de aulas multimídia do Programa de educação e tecnologias inteligentes (PETI), da prefeitura de Salvador - BA. Atualmente é professor assistente nas unidades do Colégio Sarte, ensino fundamental II ao pré-vestibular, professor do Colégio Evangélico de Salvador, assistente administrativo da prefeitura municipal de Salvador e docente em cursos de especialização em matemática.
O educador, gentilmente compartilha com os leitores do Ateliê de educadores um pouco de sua reflexão sobre a educação matemática e as tecnologias.
De acordo com Lorenzato e Fiorentine (2001) podemos conceituar a Educação Matemática como sendo uma interseção de vários campos científicos, tais como: Matemática, Psicologia, Pedagogia, Sociologia, Epistemologia e Ciências cognitivas.
A Educação Matemática no Brasil teve início entre o final dos anos 1970 e início dos anos 1980, com o surgimento da Sociedade Brasileira de Educação matemática (SBEM). O seu objetivo está buscar uma melhor relação entre o conhecimento matemático, seu ensino e sua aprendizagem, visando a melhoria na qualidade do processo de ensino e aprendizagem da Matemática, perpassando pela prática de ensino do educador e pela reflexão deste sobre suas próprias práticas.
Das tendências temáticas e metodológicas sinalizadas por Kilpatrick (1994), a que mais me chama atenção é o emprego de tecnologias no ensino da Matemática. Na contemporaneidade, a sociedade é cada vez mais comandada pelo acesso a informação e as tecnologias inteligentes tem consolidado essa vida mais dinâmica e veloz na busca por informações.
A educação como elemento desta sociedade tem se incluído no contexto do uso das tecnologias. Levy (2000) sinaliza que devemos compreender o complexo entorno humano que é potencializado pela tecnologia, reforçando a ideia da necessidade de trabalharmos, na escola, sem sectarismos e sem medo de nos envolvermos neste processo.
Com relação ao ensino de Matemática, o uso das tecnologias tem propiciado novas alternativas quanto ao processo de ensino e aprendizagem. As tecnologias tem potencializado o ensino que acontece dentro de sala de aula, possibilitando ao estudante realizar experiências que, muitas vezes, não são possíveis devido ao caráter abstrato de muitos assuntos matemáticos.

Referências

KILPATRICK, J. Investigación en Educación Matematica: Su Historia y Alguns Temas de Actualidad. In Kilpatrick, Rico & Gómez. Educación Matematica. México: Grupo Editorial Iberoamerica, 1994.

LEVY, Pierre. O Fogo libertador. São Paulo: Iluminuras, 2000.
LORENZATO, S.; FIORENTINI, D. O profissional em Educação Matemática. Disponível em: <http://www.unisanta.br/teiadosaber/apostila/matematica/
O_profissional_em_Educacao_Matematica-Erica2108.pdf>. Acesso em 02 Nov. 2011. 

Conheça o RVM:

Saiba mais sobre educação matemática:

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Ensino de música na educação básica

A Faculdade Evangélica de Salvador - FACESA, nos dias 05 a 07 de dezembro de 2011, realizará a sétima edição do Encontro de Educação Facesa - EEDUFACESA. Nele, haverá palestras, oficinas, comunicações, apresentações culturais e posters e os interessados poderão participar na modalidade ouvinte ou apresentador de trabalho.

O EEDUFACESA sempre acontece no segundo semestre de cada ano  letivo e tem o intuito de discutir temáticas contemporâneas em educação, socializar pesquisas, produções e ações que enriquecem a prática pedagógica, articulando teorias e práticas.
Em 2011, o tema do VII EEDUFACESA é "Ensino da Música na Educação Básica", tendo em vista a aprovação da Lei n. 11.769, que estabelece a obrigatoriedade do ensino da música nas escolas, com prazo para implantação esgotado: agosto de 2011.


Para adquirir mais informações sobre o evento, acesse: http://eedufacesa7.blogspot.com

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Análise textual, temática e interpretativa

No texto "Diretrizes para leitura, análise e interpretação de textos", Severino (2007) nos oferece um excelente roteiro para favorecer o estudo de textos. Apresento, a seguir, as etapas apontadas pelo referido autor (análise textual, análise temática e análise interpretativa), recomendando sua aplicação, caros leitores do Ateliê de Educadores.
Bom estudo!

A. ANÁLISE TEXTUAL

Finalidade
É a primeira forma de aproximação do leitor com o texto, por meio do qual o pensamento do autor será conhecido.
Visa preparar para a análise temática (etapa subsequente).

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Educação Oriental - Modelos Educacionais

A História da Educação Oriental se estruturou entre dois mil a dois mil e quinhentos anos, numa região que consideramos o berço de toda a civilização. Egípcios, fenícios, gregos, mesopotâmicos, hebreus, chineses, japoneses e outros grupos humanos colaboraram para a construção de modelos e agências de formas da tradição oriental que têm uma dimensão de longa duração na humanidade.

A educação é anterior às referidas civilizações. Na "pré-história", grupos de homens e mulheres, em diversos estágios de evolução, desenvolviam um tipo de educação a partir de observação e da imitação da natureza, não intencional, mas visando garantir a sobrevivência.



segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Uma lenda de sabor sapiencial

Amigos e amigas leitores(a) do Ateliê de Educadores. Hoje tive uma grande satisfação de encontrar um texto adaptei para apresentação de teatro de fantoches. O conto narrado por Pe. Pascual Chávez no livro "Dar especial atenção à família – berço da vida e do amor e lugar de humanização" foi transformado, então, em breve roteiro. Para aqueles que buscam recursos para educação de valores, está aí uma boa sugestão!


Personagens: Avô (Zé), Avó (Jenô – Jenoveva), Mãe (Maria), Pai, Filho (Zuca), Anjo.

(Música regional)

Avô: Ô mia véiaaaa...! Num aguenrrtu mais esse reumathismum!

Avó: É Zé, seu probrema é de junta.

Avô: Que junta?!

Avó: Junta tudo e joga fora!

Avô: Você diz isso agora, mas noutras época...

Avó: Afe... faz tanto tempo!

Avô: deixe de tro-lo-ló Jenô.

Avó: Tro-lo-ló?! Tro-lo-ló é o cumpade Tião que num veio tirá do prego nossa tv.

Avô: E ele num veio naum, muié?!

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Curso de Iniciação ao Moodle

O ATELIÊ DE EDUCADORES oferece gratuitamente Curso de Iniciação ao Moodle aos seus leitores.
Os candidatos deverão enviar texto para salescunha.neto@gmail.com, informando nome completo, formação  e estado de origem e justificando interesse pelo curso. Devem candidatar-se apenas aqueles que tiverem disponibilidade de pelo menos 1 hora diária para estudo durante 5 semanas consecutivas.

Objetivo do curso
Apresentar as potencialidade do Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle, em particular no desenvolvimento de atividades de formação e produção de conhecimento em ambientes escolares e profissionais.

Público
Educadores e outros profissionais interesssados em utilizar o Moodle como recurso de interação, ensino e aprendizagem.

Pré-requisitos
+ Possuir acesso à Internet e saber navegar na web;
+ Possuir e utilizar e-mail;
+ Ter conhecimentos básicos sobre Windows (nível de usuário) ou outro sistema operacional e de operações simples, tais como: download de arquivos, upload de arquivos, salvar arquivos, uso de formulários web, dentre outros;
+ Ter autodisciplina, motivação e responsabilidade com relação ao estudo e disponibilidade de uma hora diária por 5 semanas seguidas;
+ Ter instalado em seu micro: navegador web, plugin para exibição de animações em flash, Adobe Acrobat Reader.

Programação
12 a 24 de outubro - Inscrições;
25 de outubro - Divulgação no Ateliê de educadores da lista dos cursistas selecionados;
29 de outubro a 02 de dezembro - Curso de iniciação ao Moodle.

Certificado
Será emitido CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO para aqueles que atingirem pelo menos 80 pontos por meio da realização das atividasdes (0 a 60 pontos), de frequência assídua ao ambiente virtual de aprendizagem (0 a 20 pontos) e da interação juntos aos integrantes do curso (0 a 20 pontos).

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Miguel Magone

Em outubro de 1857, quando Dom Bosco se encontrava na estação de uma pequena cidade chamada Carmagnola, a 30 km de Turim – Itália, observou a algazarra de um grupo de meninos de rua. Um deles se destacava por sua expressiva liderança: Miguel Magone.

Indo ao encontro destes, Dom Bosco foi logo indagado por Miguel:

- Quem é você para vir e se intrometer em nossos jogos?

- Sou um amigo seu, disse Dom Bosco. E você, quem é?

- Quem sou eu? Miguel Magone, o capitão do exército!

Miguel tinha treze anos. Era um garoto sem pai e pouco assistido pela mãe, que se ocupava de trabalho para sustentar a família. Por conta disso, Miguel vagava pelas ruas de Carmagnola e exercia o comando sob um grupo de meninos sem perspectivas de vida digna.

Miguel não poderia imaginar que seu encontro com Dom Bosco iria mudar sua vida. De fato, Dom Bosco era seu amigo: levou-o para Turim e lá Miguel encontrou uma casa, uma família, um pai e uma nova chance para a vida. Com Dom Bosco, deixou a rua e começou a estudar, vivendo uma verdadeira jornada educacional.

Miguel Magone morreu no dia 21 de janeiro de 1859, vítima de uma doença pulmonar. No curto espaço de tempo com Dom Bosco, percorreu um caminho de crescimento na fé e encontrou sentido em sua vida.

sábado, 1 de outubro de 2011

Nunca

Certo dia, estando no Farol da Barra, em Salvador - BA, comecei a fotografar o sol poente, procurando registrar sempre na mesma direção. Quando apreciei as fotos, notei que em questão de segundos o mesmo cenário mudava por conta do movimento da natureza e das pessoas. Havia aí também o meu movimento, como aquele que registrava e que selecionava com a máquina digital diversos momentos numa mesma paisagem. A experiência foi tão interessante que acabei criando a poesia que agora compartilho com os leitores do Ateliê de Educadores.








 


 
 

Roda Gigante de ações pela Primeira Infância

Diversos eventos acontecem no mês de outubro em Salvador para discutir e mobilizar a sociedade sobre questões relacionadas à realidade das crianças com até 6 anos no país
Mais informações: www.primeirainfancia.org.br ou 3237 6878

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Uma proposta de diário de campo

No trabalho tão árduo como é o da pesquisa, a gestão das ações e do tempo em todas as suas etapas é fundamental para que objetivos sejam atingidos satisfatoriamente. Por isso, sistematizei um Diário de Campo para auxiliar estudantes-pesquisadores e orientadores neste sentido.

Para Gomes (2008), o Diário de Campo é uma técnica imprescindível na pesquisa de campo e na observação participante. Nele, observações dos dia-a-dia devem ser registradas; sentimentos vivenciados pelo pesquisador no relacionamento com seus pesquisados. Esses sentimentos são possivelmente muito pessoais, conjunturais e podem ajudar a definir os sentidos da pesquisa e, mais tyarde, a esclarecer o quando o pesquisador estava sendo objetivo ou não.

Pensei na estrutura deste Diário de Campo, visando nortear as atividades de pesquisa e sistematização de conhecimentos dos estudantes por ocasião da necessidade de elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Em função disso, o mesmo possui agenda, cronograma e espaços para registro dos encontros com educadores de TCC e de orientação e/ou co-orientação de conteúdos, item para anotações de campo, anotações gerais e contatos.

(Auto)biografia e História da Educação

ALGUMAS IDEIAS
A escrita (auto)biográfica é uma das experiências que proponho aos estudantes de Licenciatura em Pedagogia, na disciplina História da Educação.
É muito interessante perceber as reações dos estudantes no momento em que apresento a proposta: uns ficam empolgados, outros temerosos. O estranhamento é muito comum, pois alguns estudantes não compreendem ainda que as suas histórias são relevantes para a compreensão de contextos e acontecimentos históricos. Eles, às vezes, não se vêm enquanto sujeitos históricos. Para alguns, sujeitos históricos seriam "os grandes personagens da história", os reis, as rainhas, os generais,  artistas de destaque... enfim, pessoas da elite. Essa concepção é bem própria do ensino tradicional de história, influenciado pela perspectiva positivista.

Etapas da pesquisa


Para a realização de uma pesquisa científica é indispensável o conhecimento de suas etapas pois, uma vez tendo visão de conjunto  do percurso que fará, o pesquisador poderá realizar um trabalho de maneira consciente e segura.
Para mim, a pesquisa científica compreende os seguintes momentos:


  • Elaboração do projeto de pesquisa
  • Levantamento e análise de dados;
  • Sistematização do relatório de pesquisa;
  • Apresentação dos resultados.

domingo, 18 de setembro de 2011

O pesquisador iniciante e o levantamento de fontes

Você está prestes a iniciar uma pesquisa e ela é a primeira em sua vida acadêmica?! Hoje, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), em formato de artigo ou monografia, dentre outros, é uma exigência de muitos cursos de graduação e tem gerado inquietação em vários estudantes, especialmente quando estes nunca realizaram uma pesquisa de cunho científico.
Então, o que fazer para atender essa demanda?

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Páscoa - Um plano de aula

Rebecca Lobo e Osimara Barros, estudantes de Licenciatura em Pedagogia na FACESA,  compartilham conosco uma proposta de plano de aula sobre Páscoa. O mesmo foi elaborado na disciplina Didática I, mediado pela professora Kátia Barros. Agradecemos por este gesto, especialmente pela inspiração que pode proporcionar. Enquanto sugestão, este projeto pode ser modificado, atendendo a necessidades locais.

 I. Tema
Páscoa : contexto histórico e religioso .

A REDENÇÃO em três tempos

A convite do Ateliê de Educadores, com a aproximação da Semana Santa, o Pastor Arno Hübner esboça uma reflexão sobre a redenção. Aproveitamos o momento em que publicamos esta postagem para agradecer a disponibilidade do autor e manifestar a tod@s os nossos votos de Feliz Páscoa!


Arno Hubner é teólogo pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil(STBSB)-RJ, formação convalidada pela Faculdade Teológica Batista(FTB)-SSA,BA, formado em Psicanálise pela Sociedade Psicanalítica Ortodoxa do Brasil (SPOB)-RJ, pós-graduado em Psicanálise Didática, pela Sociedade Ortodoxa do Brasil(SPOB)-RJ, em Psicoterapia Psicanalítica pela Sociedade Brasileira de Psicanálise e Cultura (SBrPC) -BA e em Teologia e Cultura, Faculdade Teológica Batista (FTB) - BA.

Ao criar o ser humano, à Sua imagem e semelhança, o Senhor Deus já era sabedor de que a queda aconteceria. E aconteceu. Tão logo, o Pai Celeste tomou a providencia de prover a redenção (redenção=aquisição de um escravo com o propósito de dar-lhe total liberdade).

Cursos na Área de Educação Inclusiva

O Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual (CAP) promove:


Curso de Sistema Braille
Carga horária: 40 horas
Período: 25 a 29 de abril de 2011
Público: professores, estudantes de graduação e comunidade (familiares, amigos, dentre outros).

Curso de Orientação e Mobilidade
Carga horária: 40 horas
Período: 16 a 20 de maio de 2011
Público: professores.

Curso de Operacionalização do Soroban
Carga horária: 40 horas
Período: 06 a 10 de junho de 2011
Público: professores.

Curso de Adaptação de material e escrita cursiva
Carga horária: 20 horas
Período: 08 a 12 de agosto de 2011
Público: professores.

Curso de Sistema Braille
Carga horária: 40 horas
Período: 12 a 16 de setembro de 2011
Público: professores, estudantes de graduação e comunidade (familiares, amigos, dentre outros).

Curso de Orientação e Mobilidade
Carga horária: 20 horas
Período: 03 a 07 de outubro de 2011
Público: estudantes de graduação e comunidade (familiares, amigos, dentre outros).

Curso de abordagens sócio-educacionais da deficiência
Carga horária: 20 horas
Período: 24 a 28 de outubro de 2011
Público: professores e estudantes de graduação.

As inscrições estarão abertas quinze dias antes do início de cada curso. Informações e inscrições pelo telefone (71)33224133 ou 33213014.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Uma vivência com Pedagogia de Projetos

Relato nesta postagem uma vivência com Pedagogia de Projetos que coordenei  nos dias 24 e 25 de outubro de 2007, na Faculdade Evangélica de Salvador, por ocasião da Formação solidária promovida pela instituição.

No primeiro momento, apresentei o projeto da oficina e indaguei se este contemplava as expectativas do grupo e se havia sugestões a respeito. Logo em seguida, procuramos conhecer a compreensão dos participantes sobre Pedagogia de Projetos e a partir disso apresentamos fundamentação teórica sobre o tema. Finalmente, como a proposta daquele momento era ser uma oficina didática, convidamos o grupo a experienciar algumas etapas da Pedagogia de Projetos que agora descrevemos:




1. Sensibilização
Considero a sensibilização como um momento indispénsável para favorecer a escolha do tema a ser trabalhado pelo grupo. Nesse sentido, é possível pensar numa infinidade de alternativas, tais como: entrevista, exposição de vídeo, músicas ou gravuras, visitas a lugares associados ao tema que se deseja trabalhar, utilização de poesias ou de outros gêneros textuais, dentre outros.

Celebração de Páscoa

Olá amigos e amigas! Sabendo que se aproxima a Páscoa e que alguns colegas gostam de sugestões sobre alguns momentos festivos, divulgo no Ateliê um roteiro de celebração. Nessa proposta é necessário  solicitar que os participantes providenciem cartões criativos com pensamentos sobre Páscoa para serem distribuídos durante a celebração. Além disso, animador ou a equipe que coordenará este momento precisa preparar o ambiente  de tal maneira que todos se sintam bem acolhidos.

domingo, 3 de abril de 2011

Quem é o orientador?

Dando continuidade à reflexão sobre o orientador e a pesquisa, compartilho agora algumas ideias sobre o perfil do orientador. A lista é subjetiva e, por isso, pode ser ampliada com a colaboração dos(a) amigos(a). Nesse sentido, conto com o comentário de todos, ao final destas postagem. Nela vocês encontrarão também citações de autores sobre o tema, disponibilizados com o intuito de proporcionar diálogos e aprofundamente e indicação de livros para eventual leitura.

sábado, 2 de abril de 2011

O orientador e a pesquisa

O orientador é um dos sujeitos fundamentais para o desenvolvimento de qualquer investigação, além do próprio pesquisador. No entanto, seu papel nem sempre é compreendido e somente depois de um tempo, especialmente quando adquirimos experiência e produzimos bons resultados de pesquisa, percebemos a relevância da parceria pesquisador/orientador.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Dia da mentira

E ai?! Alguém já te pregou uma peça hoje?! Pois é, hoje é o primeiro dia da abril, dia da mentira. Quem nunca caiu numa mentira?

O dia da mentira, também conhecido como dia dos bobos, tem suas raízes, de acordo com explicações mais recorrentes, na promulgação do decreto que estabelecia a mudança da comemoração de ano novo, antes realizada entre os dias 25 de março e 1°  de abril (período que marcava o início da primavera), para o dia 1° de janeiro, pelo rei da França Carlos IX, em 1564.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Martins de Aguiar, um filólogo e educador cearense

Em 2004, quando pesquisava sobre a história do Liceu do Ceará entre os anos 1937 e 1945, entrevistei alguns ex-estudantes, tais como: Caio Lóssio Botelho, Alberto Santiago Galeno, Oswaldo Evandro e Vinícius Barros Leal.

Ambos recordaram a qualidade de ensino presente no Liceu do Ceará nos anos mencionados e sobre o quadro de educadores composto por homens ilustres, prestigiados socialmente graças à competência nas áreas do conhecimento em que atuavam.

Os professores do Liceu eram selecionados por rigoroso processo seletivo, tinham bons salários e eram reconhecidos pelo zelo com relação a disciplina dos estudantes.

Martins de Aguiar foi citado em todas as entrevistas com um dos melhores educadores do Liceu do Ceará nas primeiras décadas do século XX, dentre outros mencionados. 

terça-feira, 29 de março de 2011

Cartilha sobre Bullying

No dia 28 de março de 2011 o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA) lançou cartilha sobre bullying

Com o objetivo de informar a pais, professores e cidadãos o TJBA publica, a partir de hoje (28/03), uma cartilha sobre bullying (violência física ou psicológica contra pessoa incapaz de se defender).

Janela de Johari: minhas qualidades e defeitos

A postagem sobre Janela de Johari tem sido uma das mais visitadas no Ateliê de Educadores. Após exposição, informei que compartilharia alguns dinâmicas relacionadas à abordagem. Pois bem!... Estou agora cumprindo a promessa e publicando aqui uma das dinâmicas que vivenciei e que na época favoreceu significativamente nas relações intra e interpessoal de um grupo de amigos do qual fazia parte. Ela parece  simples, mas  proporcina crescimento humano não mensurável. Por isso, para aplicá-lo é preciso prudência, maturidade, sigilo e profissionalismo.

segunda-feira, 28 de março de 2011

Dicas para seu blog

Na edição de blogs algumas dicas são sempre bem-vindas para aquelas pessoas que estão conhecendo este recurso ou até para os blogueiros que desejam realizar um trabalho coerente e capaz de atrair  o interesse de internautas, permitindo a socialização de conhecimentos. Apresentamos aqui apenas algumas sugestões.

domingo, 27 de março de 2011

Produção do conhecimento em Luckesi

Estive na Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (UFBA) no dia 21 de março de 2011 e participei da aula inaugural do Programa de Pós-Graduação em Educação. “Produção do conhecimento: metodologia e política” foi o tema de reflexão proposto por Cipriano Luckesi. O referido autor dividiu sua exposição em três blocos – produção do conhecimento, metodologia e política – e em cada um destes apresentou tópicos, acompanhados de explicação.
Para quem se interessa por pesquisa e produção do conhecimento e está envolvido no desenvolvimento de projetos de pesquisa ou relatório, vale apena apreciar.

domingo, 13 de março de 2011

O "BOA NOITE" SALESIANO

Em 2006, estando entre os salesianos, produzi uma breve reflexão sobre um dos recursos pedagógicos utilizados pelo Padre João Bosco, durante o século XIX, para educar e evangelizar adolescentes e jovens italianos. Hoje os boas noites transformaram-se também em bom dias ou boas tardes nas obras salesianas no mundo, voltados especialmente para a formação de cristãos e cidadãos.
Publicando neste dia esta reflexão manifesto, portanto, minha graditão aos irmãos e padres salesianos. Com certeza, muito do que sou hoje devo a eles.


Resumo

Baseado em alguns escritos de Dom Bosco e de autores que trabalharam com a espiritualidade salesiana, especialmente com o gênero biográfico e autobiográfico, o breve artigo pretende discutir sobre a origem do "boa noite", recurso pedagógico utilizado até hoje na educação de adolescentes e jovens atendidos pelas comunidades salesianas, refletindo sobre o contexto de seu surgimento, temas, objetivo e método.

Margarida, mãe de Dom Bosco e sua colaboradora primeira no Oratório de São Francisco de Sales, em Valdocco - Itália, protagonizou o surgimento dessa prática que integra uma série de rituais voltados para a consolidação do clima de família e conseqüentemente para a educação e evangelização de adolescentes e jovens.

Palavras-chave
Boa-noite – Mamãe Margarida – Sistema Preventivo

sábado, 12 de março de 2011

Dom Antônio de Almeida Lustosa: 125 anos de nascimento em 2011!

Aproximando-se o aniversário de um ano do Ateliê de Educadores não podia deixar de mencionar um autor que me fascina toda vez que leio alguns de seus textos: Dom Antônio de Almeida Lustosa.

Mineiro de São Del Rei, Dom Lustosa nasceu no dia 11 de fevereiro de 1886. Educador Salesiano, ainda jovem foi nomeado bispo (1925), dirigindo as dioceses de Uberaba (1925 a 1928), Corumbá (1928 a 1931) e Belém (1931 a 1941) e a arquidiocese de Fortaleza (1941 a 1963). Faleceu em 14 de agosto de 1974, na cidade de Carpina - Pernambuco.

quarta-feira, 9 de março de 2011

Inscrições para Grupo de Ações Docentes do Ateliê de Educadores


O blog Ateliê de educadores tem compartilhado ideias e vivências em educação e agora, desejando ampliar sua ação, toma a iniciativa de convidar abertamente todos os educadores que se interessem pela pesquisa e assessoria em projetos educacionais para participar de grupo docente. Conheça nossa proposta e entre em contato conosco!

AS PLANTAS CURAM!

AS PLANTAS CURAM!
Clique na imagem e saiba como.

Adquira o meu livro sobre o Liceu do Ceará

Quer apoiar nossas publicações? Doe o que puder!