Participe!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Uma proposta de diário de campo

No trabalho tão árduo como é o da pesquisa, a gestão das ações e do tempo em todas as suas etapas é fundamental para que objetivos sejam atingidos satisfatoriamente. Por isso, sistematizei um Diário de Campo para auxiliar estudantes-pesquisadores e orientadores neste sentido.

Para Gomes (2008), o Diário de Campo é uma técnica imprescindível na pesquisa de campo e na observação participante. Nele, observações dos dia-a-dia devem ser registradas; sentimentos vivenciados pelo pesquisador no relacionamento com seus pesquisados. Esses sentimentos são possivelmente muito pessoais, conjunturais e podem ajudar a definir os sentidos da pesquisa e, mais tyarde, a esclarecer o quando o pesquisador estava sendo objetivo ou não.

Pensei na estrutura deste Diário de Campo, visando nortear as atividades de pesquisa e sistematização de conhecimentos dos estudantes por ocasião da necessidade de elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Em função disso, o mesmo possui agenda, cronograma e espaços para registro dos encontros com educadores de TCC e de orientação e/ou co-orientação de conteúdos, item para anotações de campo, anotações gerais e contatos.

(Auto)biografia e História da Educação

ALGUMAS IDEIAS
A escrita (auto)biográfica é uma das experiências que proponho aos estudantes de Licenciatura em Pedagogia, na disciplina História da Educação.
É muito interessante perceber as reações dos estudantes no momento em que apresento a proposta: uns ficam empolgados, outros temerosos. O estranhamento é muito comum, pois alguns estudantes não compreendem ainda que as suas histórias são relevantes para a compreensão de contextos e acontecimentos históricos. Eles, às vezes, não se vêm enquanto sujeitos históricos. Para alguns, sujeitos históricos seriam "os grandes personagens da história", os reis, as rainhas, os generais,  artistas de destaque... enfim, pessoas da elite. Essa concepção é bem própria do ensino tradicional de história, influenciado pela perspectiva positivista.

Etapas da pesquisa


Para a realização de uma pesquisa científica é indispensável o conhecimento de suas etapas pois, uma vez tendo visão de conjunto  do percurso que fará, o pesquisador poderá realizar um trabalho de maneira consciente e segura.
Para mim, a pesquisa científica compreende os seguintes momentos:


  • Elaboração do projeto de pesquisa
  • Levantamento e análise de dados;
  • Sistematização do relatório de pesquisa;
  • Apresentação dos resultados.

domingo, 18 de setembro de 2011

O pesquisador iniciante e o levantamento de fontes

Você está prestes a iniciar uma pesquisa e ela é a primeira em sua vida acadêmica?! Hoje, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), em formato de artigo ou monografia, dentre outros, é uma exigência de muitos cursos de graduação e tem gerado inquietação em vários estudantes, especialmente quando estes nunca realizaram uma pesquisa de cunho científico.
Então, o que fazer para atender essa demanda?

AS PLANTAS CURAM!

AS PLANTAS CURAM!
Clique na imagem e saiba como.

Adquira o meu livro sobre o Liceu do Ceará

Quer apoiar nossas publicações? Doe o que puder!