segunda-feira, 11 de abril de 2011

Páscoa - Um plano de aula

Rebecca Lobo e Osimara Barros, estudantes de Licenciatura em Pedagogia na FACESA,  compartilham conosco uma proposta de plano de aula sobre Páscoa. O mesmo foi elaborado na disciplina Didática I, mediado pela professora Kátia Barros. Agradecemos por este gesto, especialmente pela inspiração que pode proporcionar. Enquanto sugestão, este projeto pode ser modificado, atendendo a necessidades locais.

 I. Tema
Páscoa : contexto histórico e religioso .

A REDENÇÃO em três tempos

A convite do Ateliê de Educadores, com a aproximação da Semana Santa, o Pastor Arno Hübner esboça uma reflexão sobre a redenção. Aproveitamos o momento em que publicamos esta postagem para agradecer a disponibilidade do autor e manifestar a tod@s os nossos votos de Feliz Páscoa!


Arno Hubner é teólogo pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil(STBSB)-RJ, formação convalidada pela Faculdade Teológica Batista(FTB)-SSA,BA, formado em Psicanálise pela Sociedade Psicanalítica Ortodoxa do Brasil (SPOB)-RJ, pós-graduado em Psicanálise Didática, pela Sociedade Ortodoxa do Brasil(SPOB)-RJ, em Psicoterapia Psicanalítica pela Sociedade Brasileira de Psicanálise e Cultura (SBrPC) -BA e em Teologia e Cultura, Faculdade Teológica Batista (FTB) - BA.

Ao criar o ser humano, à Sua imagem e semelhança, o Senhor Deus já era sabedor de que a queda aconteceria. E aconteceu. Tão logo, o Pai Celeste tomou a providencia de prover a redenção (redenção=aquisição de um escravo com o propósito de dar-lhe total liberdade).

Cursos na Área de Educação Inclusiva

O Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual (CAP) promove:


Curso de Sistema Braille
Carga horária: 40 horas
Período: 25 a 29 de abril de 2011
Público: professores, estudantes de graduação e comunidade (familiares, amigos, dentre outros).

Curso de Orientação e Mobilidade
Carga horária: 40 horas
Período: 16 a 20 de maio de 2011
Público: professores.

Curso de Operacionalização do Soroban
Carga horária: 40 horas
Período: 06 a 10 de junho de 2011
Público: professores.

Curso de Adaptação de material e escrita cursiva
Carga horária: 20 horas
Período: 08 a 12 de agosto de 2011
Público: professores.

Curso de Sistema Braille
Carga horária: 40 horas
Período: 12 a 16 de setembro de 2011
Público: professores, estudantes de graduação e comunidade (familiares, amigos, dentre outros).

Curso de Orientação e Mobilidade
Carga horária: 20 horas
Período: 03 a 07 de outubro de 2011
Público: estudantes de graduação e comunidade (familiares, amigos, dentre outros).

Curso de abordagens sócio-educacionais da deficiência
Carga horária: 20 horas
Período: 24 a 28 de outubro de 2011
Público: professores e estudantes de graduação.

As inscrições estarão abertas quinze dias antes do início de cada curso. Informações e inscrições pelo telefone (71)33224133 ou 33213014.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Uma vivência com Pedagogia de Projetos

Relato nesta postagem uma vivência com Pedagogia de Projetos que coordenei  nos dias 24 e 25 de outubro de 2007, na Faculdade Evangélica de Salvador, por ocasião da Formação solidária promovida pela instituição.

No primeiro momento, apresentei o projeto da oficina e indaguei se este contemplava as expectativas do grupo e se havia sugestões a respeito. Logo em seguida, procuramos conhecer a compreensão dos participantes sobre Pedagogia de Projetos e a partir disso apresentamos fundamentação teórica sobre o tema. Finalmente, como a proposta daquele momento era ser uma oficina didática, convidamos o grupo a experienciar algumas etapas da Pedagogia de Projetos que agora descrevemos:




1. Sensibilização
Considero a sensibilização como um momento indispénsável para favorecer a escolha do tema a ser trabalhado pelo grupo. Nesse sentido, é possível pensar numa infinidade de alternativas, tais como: entrevista, exposição de vídeo, músicas ou gravuras, visitas a lugares associados ao tema que se deseja trabalhar, utilização de poesias ou de outros gêneros textuais, dentre outros.

Celebração de Páscoa

Olá amigos e amigas! Sabendo que se aproxima a Páscoa e que alguns colegas gostam de sugestões sobre alguns momentos festivos, divulgo no Ateliê um roteiro de celebração. Nessa proposta é necessário  solicitar que os participantes providenciem cartões criativos com pensamentos sobre Páscoa para serem distribuídos durante a celebração. Além disso, animador ou a equipe que coordenará este momento precisa preparar o ambiente  de tal maneira que todos se sintam bem acolhidos.

domingo, 3 de abril de 2011

Quem é o orientador?

Dando continuidade à reflexão sobre o orientador e a pesquisa, compartilho agora algumas ideias sobre o perfil do orientador. A lista é subjetiva e, por isso, pode ser ampliada com a colaboração dos(a) amigos(a). Nesse sentido, conto com o comentário de todos, ao final destas postagem. Nela vocês encontrarão também citações de autores sobre o tema, disponibilizados com o intuito de proporcionar diálogos e aprofundamente e indicação de livros para eventual leitura.

sábado, 2 de abril de 2011

O orientador e a pesquisa

O orientador é um dos sujeitos fundamentais para o desenvolvimento de qualquer investigação, além do próprio pesquisador. No entanto, seu papel nem sempre é compreendido e somente depois de um tempo, especialmente quando adquirimos experiência e produzimos bons resultados de pesquisa, percebemos a relevância da parceria pesquisador/orientador.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Dia da mentira

E ai?! Alguém já te pregou uma peça hoje?! Pois é, hoje é o primeiro dia da abril, dia da mentira. Quem nunca caiu numa mentira?

O dia da mentira, também conhecido como dia dos bobos, tem suas raízes, de acordo com explicações mais recorrentes, na promulgação do decreto que estabelecia a mudança da comemoração de ano novo, antes realizada entre os dias 25 de março e 1°  de abril (período que marcava o início da primavera), para o dia 1° de janeiro, pelo rei da França Carlos IX, em 1564.